A dieta carnívora é segura?

Atualizado: 9 de Ago de 2018

Crie um subtítulo para o post no blog que resume numa frase curta e atraente o seu post. Assim seus leitores vão querer continuar a ler.


(Este é o quinto de uma série de 7 posts de um artigo escrito originalmente por Sean Hyson, especialista certificado em resistência e condicionamento (C.S.C.S.), ele é o autor dos 101 Melhores Exercícios de Todos os Tempos, um best-seller da Amazon.com e o e-book A Verdade Sobre o Treinamento de Força. O texto original em inglês você encontra neste link: https://www.onnit.com/academy/the-carnivore-diet/)


Como é semelhante a uma dieta cetogênica, e já mostramos que a carne não é responsável por doenças cardíacas, parece justo considerar a dieta carnívora segura para a maioria das pessoas - pelo menos a curto prazo. No entanto, se você já viu o filme "Um tira da pesada", há uma pergunta que você estava morrendo de vontade de perguntar: será que toda essa carne vai ficar presa no meu intestino?


No filme, um personagem lê um artigo (fictício) para outro, citando a ciência que afirma que “na época em que o americano médio tem 50 anos, ele tem cinco quilos de carne vermelha não digerida em suas entranhas”. Baseado nessa cena em um filme popular de mais de 30 anos atrás - uma comédia de Eddie Murphy - a lenda urbana perpetuou que a carne bovina de certa forma bloqueia seus intestinos, cólon ...


No entanto, assim como você não pode desativar um carro da polícia empurrando uma banana em seu cano de escape (outro pedaço da ciência maluca do filme), seu corpo não vai se afogar até a morte por bifes.


"Como a maioria dos alimentos, a carne é absorvida no intestino delgado antes de atingir o cólon", diz St. Pierre. "A ideia de que a carne fica empacada no seu trato gastrointestinal é tola." É possível obter uma obstrução intestinal devido a doença ou lesão física, "mas a carne vermelha não é algo que bloqueia o trato gastrointestinal". Ao notar uma diminuição de idas ao banheiro as pessoas tendem a presumir que os resíduos estão ficando presos dentro deles. Mas St. Pierre diz que tal fator simplesmente se dá devido ao baixo consumo de fibra. "Fibra acrescenta volume", diz ele. Então a razão pela qual seu cocô é pequeno é porque ele não tem vegetais agregados.


"Eu nunca tive qualquer distensão, inchaço ou retenção de água durante todo o processo", diz Munsey. "Na verdade, eu me senti leve."


Uma preocupação mais séria sobre a dieta carnívora, no entanto, é o risco de câncer. "Há tanta evidência sobre fitonutrientes de alimentos vegetais e como eles ajudam na proteção do DNA", diz St. Pierre. "Se você não está consumindo essas coisas, seu palpite é tão bom quanto o meu sobre como isso afetará a longo prazo." Bactérias no trato gastrointestinal e cólon fermentam fibras em butirato, um ácido graxo de cadeia curta. O butirato diminui a inflamação no trato gastrointestinal, diminuindo potencialmente o risco de câncer de cólon.


"Eu poderia de fato suspeitar que uma dieta carnívora aumentaria o risco de câncer de cólon", diz St. Pierre. "Não porque os alimentos de origem animal são cancerígenos, de alguma forma, mas porque “você não estaria consumindo coisas que ajudam a inibir o câncer de cólon". Então a dose faz o veneno. Ter algumas porções de carne vermelha a cada semana não é grande coisa, mas quando você está comendo três filés por dia com mais nada, isso é uma diferença. Você está mudando a equação substancialmente. Para não mencionar, comer frutas e legumes oferecem benefícios para a saúde ocular, saúde do cérebro e longevidade em geral, diz St. Pierre. "Você estaria ignorando muita pesquisa sobre seus benefícios potenciais, cortando todos eles."


Outra pergunta popular sobre dieta carnívora: o que acontece com o bioma intestinal? Ou seja, o equilíbrio de bactérias que ajudam a digerir sua comida e prevenir doenças. Certamente, essas criaturas precisam de alguns carboidratos. Ou não.


"No final da dieta eu tinha zero flora dysbiotic [as bactérias más] ", diz Munsey, que teve suas fezes testadas. "E eu tinha bons números em toda a flora intestinal." Ele atribui à dieta carnívora, no mínimo, uma dieta de eliminação extrema em que as famigeradas bactérias do açúcar morrem de fome . “Sim, esse processo mataria de fome também algumas das bactérias boas, mas talvez não precisemos de tantas delas. Talvez só seja necessário uma maior quantidade se fizermos uma dieta rica em vegetais. Isso nunca foi estudado, então as pessoas pularam direto para a conclusão de que a dieta carnívora é errada e ruim para sua saúde ... bem, ainda não há base concreta para tal afirmação. "


Continua...


0 visualização

Dieta Carnívora Brasil no Instagram