A dieta carnívora gera deficiências nutricionais?

Atualizado: 9 de Ago de 2018


(Este é o sexto de uma série de 7 posts de um artigo escrito originalmente por Sean Hyson, especialista certificado em resistência e condicionamento (C.S.C.S.), ele é o autor dos 101 Melhores Exercícios de Todos os Tempos, um best-seller da Amazon.com e o e-book A Verdade Sobre o Treinamento de Força. O texto original em inglês você encontra neste link: https://www.onnit.com/academy/the-carnivore-diet/)

Risco de doenças que ameaçam a vida à parte, a dieta carnívora - surpreendentemente - não parece levar a muitas deficiências de vitaminas ou minerais, se é que há alguma. Somente a carne vermelha contém grandes quantidades de ferro e zinco, e frutos do mar e laticínios fornecem vitamina D, que geralmente deve ser adicionada a alimentos vegetais. O micronutriente de que os nutricionistas, como St. Pierre, não têm a certeza de obter o suficiente é a vitamina C, que é extremamente fácil de obter quando se come frutas e vegetais.


Em contrapartida, os defensores dos carnívoros argumentam que, na ausência de carboidratos, seu corpo pode não precisar de muita vitamina C, tornando assim pequenas quantidades suficientes.